Estudo bíblico Bíblia online Estudo bíblico Procura-se Alvo Jovem Alvo Missionário Fatos e fotos Curiosidades Testemunhos Pedidos de oração Mensagens de fé Alvo Musical 24h No Alvo da Verdade No Alvo da Verdade Alvo

Clique para baixar

Sobre os Reis Magos

Os Reis Magos estão fortemente ligados às tradições de Natal. Quem, na verdade, já não viu as imagens dos supostos três reis magos adorando, juntamente com os pastores, o menino Jesus na manjedoura de Belém, logo após seu nascimento? Mas são corretas essas tradições? Quem foram esses magos? Eles eram três? De onde eles vieram? Quando eles visitaram Jesus? O que a Bíblia diz sobre eles?

1. Quem foram os Reis Magos e quantos eram eles?

Sobre os nomes dos magos, estes não são mencionados na Bíblia. Portanto todos os nomes que você possa ter ouvido como supostamente sendo seus nomes são simplesmente tradições.

Sobre o seu número: embora a Palavra de Deus nos diga que os magos trouxeram três presentes: ouro, incenso e mirra (Mateus 2:21), ela em lugar algum diz que eles eram três. O que a Bíblia diz é que eles eram de número plural (“magos”), o que significa que eles eram certamente mais que um. Quantos eram, não podemos saber pois a Bíblia não diz. No entanto, pode muito bem ser que eles eram mais do que dois ou três desde que tais viagens longas como a viagem que fizeram para chegar a Belém, eram, por razões de segurança, geralmente organizadas em grandes caravanas.

Sobre a identidade dos magos, a palavra grega que é traduzida como “homens sábios” em Mateus 2:01 é a palavra “magos”. Sobre o significado desta palavra, é usada pela primeira vez para a caracterização de um membro de uma casta de sacerdotes e sábios entre os medos, persas e babilônios, cuja aprendizagem foi principalmente a astrologia, astronomia e encantamento1. A LXX (tradução do grego antigo de Antigo Testamento) usa essa palavra com este significado no livro de Daniel (veja Daniel 1:20, 2:2, 10, 27, 4:7, 5:7, 11). Também usa para eles a palavra “sábio” (Daniel 2:12, 18, 24, 27; 05:7, 8). Então quando, por exemplo, Daniel 5:11 diz que Daniel foi feito ” chefe dos magos “ [LXX: "magoi": plural de "magos"] significa que ele foi feito mestre desta casta dos que aprenderam, homens sábios. Para além deste significado, a palavra “magos” também é usada com o significado de um mágico (Atos 13:6, 8). No entanto, no nosso caso, é claro que os magos que vieram visitar Jesus pertenciam à primeira categoria ou seja, eles eram membros desta casta de homens instruídos (um mágico nunca teria vindo para adorar o Filho de Deus).

2. Estavam os sábios presentes na noite do nascimento de Jesus?

Nós todos temos visto durante o Natal, as imagens dos magos adorando juntamente com os pastores o menino Jesus na manjedoura. Por mais costumeiro que esta tradição possa ser, não é o que realmente aconteceu. Nós lemos primeiro sobre a visita dos magos em Mateus 2:1:

Mateus 2:1
“E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém”

De acordo com esta passagem, os magos não chegaram a Jerusalém, senão DEPOIS que Jesus nasceu. Portanto, uma vez que eles permaneceram em Jerusalém no tempo apto para os eventos em Mateus 2:2-9 acontecerem (os magos chegaram em Jerusalém e começaram a procurar pela criança; Hérodes ficou perturbado com o que disseram, e chamou os sacerdotes e os escribas do povo para pedir-lhes para dizer onde o Messias nasceria; Hérodes chamou novamente os magos secretamente, os inquirindo para contar sobre o tempo que a estrela aparecera; finalmente, Herodes enviou os magos para longe de Belém), é evidente que eles poderiam de modo algum poderiam ir à Belém, na noite do nascimento de Jesus, como ensina a tradição. Além disso, Mateus 2:11 nos diz:

Mateus 2:11
“E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram”

Como podemos ver, quando os magos chegaram a Belém, não encontraram Jesus em uma manjedoura, mas em CASA, ou seja, em um lugar onde ele, Maria e José estavam vivendo regularmente e corretamente. Obviamente, essa não era a noite do nascimento de Jesus, “mas DEPOIS que Jesus nasceu” (Mateus 2:1). A partir daí, pode-se concluir que após o nascimento de Jesus, José e Maria se estabeleceram em Belém, em uma casa.

Além disso, como Mateus 2:11 nos diz quando eles chegaram em Belém Jesus já não era um bebê, mas uma criança pequena. Sobre a idade do jovem Jesus durante a visita dos magos, Mateus 2:16-18 nos diz que Hérodes depois de descobrir que os sábios tinham o enganado e não tinham voltado para relatar a ele:

Mateus 2:16-18
“irritou-se muito, e mandou matar todos os meninos que havia em Belém, e em todos os seus contornos, de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquirira dos magos.”

É importante notar aqui que, de acordo com esta passagem, Hérodes colocou um limite de idade nas crianças do sexo masculino de dois anos para baixo de “DE ACORDO COM O TEMPO QUE ELE DILIGENTEMENTE INQUERIU DOS MAGOS”. Em Mateus 2:7, durante sua entrevista/interrogatório dos sábios, Hérodes inquiriu com precisão a partir deles em que tempo a estrela apareceu. Com isso, ele veio a conhecer a idade de Jesus. Assim, se Jesus nasceu quando “a sua estrela apareceu” no leste, pode-se concluir que quando os magos o visitaram ele poderia estar ainda com até 2 anos de idade.

Para resumir:

i) A Bíblia não diz que os magos eram três, nem menciona seus nomes.

ii) Os magos eram pessoas instruídas que vieram do leste.

iii) Os magos não visitaram Jesus na noite de seu nascimento. Segundo a Bíblia quando visitaram Jesus, ele não era um bebê numa manjedoura, mas uma criança em uma casa e ele poderia até mesmo estar com até 2 anos de idade.