Estudo bíblico Bíblia online Estudo bíblico Procura-se Alvo Jovem Alvo Missionário Fatos e fotos Curiosidades Testemunhos Pedidos de oração Mensagens de fé Alvo Musical 24h No Alvo da Verdade No Alvo da Verdade Alvo

Clique para baixar

10 MOTIVOS PARA NÃO CELEBRAR O NATAL

1- Porque a Bíblia não manda celebrar o nascimento. Nós participamos do pão (corpo) e suco da uva (sangue) em memória de sua morte na cruz do calvário (libertação) e ressurreição (Salvação).

2- Porque Jesus não nasceu em 25 de dezembro. Esta data foi designada por Roma numa aliança pagã no século 4. A primeira intenção era cristianizar o paganismo e paganizar o cristianismo, de acordo com o calendário hebraico Jesus nasceu em outubro. 

3- A igreja do Senhor está vivendo a época profética da festa dos tabernáculos, que significa a preparação do caminho do Senhor, e, se você prepara o caminho para Ele nascer, não prepara para Ele voltar.

4- O natal é uma festa que centraliza a visão do que é material, e esquece o que é espiritual. Pra Jesus o mais importante é o Reino de Deus que não é comida nem bebida, mas justiça e paz no espírito (Romanos 14:17).

5- Porque o natal se tornou um culto comercial que visa render muito dinheiro a classe empresarial. É um jogo maçônico onde nós somos as peças deste tabuleiro que no final faz um balanço financeiro para saber quem lucrou mais. É uma festa de ilusão onde muitos se machucam porque não podem comprar um presente. Atinge sentimentos de crianças e adultos. Em quanto há farras, mesas fartas de bebidas, tradição, desperdício, e muita falsidade, é T.D.Q.

6- De quem é o aniversário? – Porque esta festividade está baseada em culto a falsos deuses nascidos na Babilônia. Então, se recebemos o natal pela igreja católica romana, e esta por sua vez recebeu do paganismo, de onde receberam os pagãos? Qual a origem verdadeira? O natal é a principal tradição do sistema corrupto, denunciado inteiramente nas profecias e instruções bíblicas sobre o nome de Babilônia. Seu início e origem surgiram na antiga Babilônia de Ninrode.  Na verdade suas raízes datam de épocas imediatamente posteriores ao dilúvio. Ninrode, neto de Cão, filho de Noé, foi o verdadeiro patriarca dos senhores do mundo (OS MAÇONS) e do sistema babilônico que até hoje domina o mundo um Sistema de Competição Organizado (impérios e governos), baseado no sistema econômico (lucros). Ninrode é a personificação da desobediência. Ele construiu a Torre de Babel, a Babilônia primitiva, a antiga Nínive e muitas outras cidades, mas a mais famosa é a babilônia. Ele organizou o primeiro reino deste mundo. O nome Ninrode, em hebraico, deriva de “Marad” que significa “ele se rebelou, rebelde”. Sabe-se bastante de muitos documentos antigos que falam deste indivíduo que se opôs a  de Deus. O homem que começou com ensinamentos profanos e organizando seu império que tem dominado o mundo até aos dias de hoje. Ninrode cultuava o sol e era tão perverso que se casou com a própria mãe, cujo nome era Semíramis. Semíramis deteve para si o titulo de deusa, (a rainha do céu) JR.7:18 buscava reverencia como se fosse à lua (enciclopédia britânica). O seu tio e avô chamado Sem o matou, e após a morte de Ninrode, Semíramis contou uma mentira em que ele havia subido ao sol lugar dele. Um tempo depois, Semíramis aparece grávida e contou mais uma história mística, que deus a havia engravidado, que era fruto do espírito de deus, mas na verdade ela arrumou este filho fora do casamento e levantou esta tese para se livrar. Semíramis junto com Ninrode fundaram a babilônia chamada mãe das prostitutas e o nome deste filho de Semíramis se chamou Tamuz, que ela mesma dizia ser reencarnação de Ninrode o deus sol. O dia de aniversário de Tamuz era comemorado 25 de dezembro, foi uma data fundada pela igreja católica, já que a mesma aderiu aos costumes pagãos sendo ela neta da Babilônia já que o filho é o império romano (criado pelos babilônicos). Semíramis converteu-se na “Rainha do Céu” (imagem de Maria) dos babilônicos, e Ninrode sob vários nomes, converteu-se no “na figura do pai” (se passando por deus) e Tamuz na figura do menino reencarnado de Ninrode (se passando por Jesus). Por gerações neste culto idólatra. Ninrode passou a ser o falso Messias, filho de Baal: o deus-sol. Nesse falso sistema babilônico, “a mãe e a criança” ou a “Virgem e o menino” (isto é, Semíramis e Ninrode redivivo) transformaram-se em objetos principais  de adoração. Esta veneração da “virgem e o menino” espalharam-se pelo mundo afora; o presépio é uma continuação do mesmo em nossos dias, mudando de nome em cada país  e língua. No Egito chamava-se Isis e Osíris, na Ásia Cibele e Deois, na Roma pagã Fortuna e Júpiter, até mesmo na Grécia, China, Japão e Tibete, encontra-se o equivalente da Madona (minha dona ou minha senhora),que já se falava muito antes do nascimento de Jesus Cristo. (Ezequiel 8:13 a 18).

Segundo estudos da igreja católica, a data de 25 de dezembro  não é a data real do nascimento de Jesus. A Igreja entendeu que devia cristianizar as festividades pagãs que os vários povos celebravam por altura do solstício de Inverno. Portanto, segundo certos eruditos, o dia 25 de dezembro foi adotado para que a data coincidisse com a festividade romana dedicada ao “nascimento do deus sol invencível”, que comemorava o solstício do Inverno. No mundo romano, a Saturnália, festividade em honra ao deus Saturno, era comemorada de 17 a 22 de dezembro; era um período de alegria e troca de presentes. O dia 25 de dezembro era tido também como o do nascimento do misterioso deus persa Mitra, o Sol da Virtude. Assim, em vez de proibir as festividades pagãs, forneceu-lhes simbolismos cristãos e uma nova linguagem cristã. As alusões dos padres da igreja ao simbolismo de Cristo como “o sol de justiça” (Malaquias 4:2) e a “luz do mundo” (João 8:12).

7- (a) O que significa o pinheiro enfeitado? Certa vez, conta se que este garoto Tamuz saiu para caçar no mato e foi encontrado morto com o corpo em cima de um tronco podre e a sua mãe Semíramis pra não dizer que ele morreu como qualquer outro mortal espalhou uma noticia que o filho tinha voltado ao céu lugar de onde tinha vindo e então agora voltou para o seu lugar já que ele era o próprio Ninrode o deus sol. Passou um tempo e no tronco podre onde o garoto caiu dali nasceu um pinheiro que passou a ser referencia deste renascimento, (conta se nos livros antigos de mitologia). Semíramis espalhou um falso ensinamento da sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual. Todo ano, no dia de seu aniversário ela alegava que Ninrode visitava a árvore, e passou a ser comum levar um pinheiro para casa como símbolo do renascimento e enfeita-la. A Bíblia diz que as mulheres choraram a Tamuz neste período, e conta se a história que criaram as trocas de presentes em memória do visitante da árvore, o deus sol. Este hábito da troca de presentes se alastrou por todas as nações e aqui no Brasil é passada a ideia do menino Jesus.  (Jeremias 10:1 a 6)  (Ezequiel 8:13 a 18).

(b) Porque os adereços (enfeites de natal) são verdadeiros altares de deuses da mitologia antiga que (que são demônios): Árvore de Natal é um ponto de contato que os demônios gostam. No ocultismo oriental os espíritos são invocados por meio de uma árvore. De acordo com a enciclopédia Barsa, a árvore de natal é de origem germânica, datando o tempo de São Bonifácio, foi adotada para substituir o sacrifício do carvalho de ODIM (Ninrode com outro nome), adorando-se uma árvore em homenagem ao “deus menino”. Leia a bíblia e confira em Jeremias 10:3, 4; I Reis 14:22, 23; Deuteronômio 12:2, 3; 16:21, II Reis 17:9,10; Isaías 57:4, 5; Deuteronômio 16:21 e Oséias 4:13. As velas acendidas faz renascer o ritual dos cultos ao deus sol. As guirlandas – são símbolos da celebração memorial aos deuses, significam um adorno de chamamento e legalidade da entrada de deuses. A guirlanda já era um símbolo utilizado antes mesmo de Cristo, na época em que existiam os gregos pagãos, ao quais colocavam esse adorno nas portas de suas casas como o intuito de chamar os deuses, desejando-lhes boas vindas aos seus lares. Porem, em outros povos como os da Roma Antiga, a guirlanda tinha o significado de trazer saúde e prosperidade para todos que habitava na casa em que ela estivesse presente. As guirlandas antigamente não eram usadas apenas na época do Natal, mais sim durante o ano todo, para que a casa estivesse protegida de todo o mal que pudesse atingir aquela residência. Hoje em dia, ela está relacionada ao Natal e continua possuindo um significado maravilhoso que faz com que apenas coisas boas sejam atraídas para a própria casa e para seus moradores e quem a visite.

          A Bíblia nunca anunciou que Jesus pede, ou que tenha recebido guirlandas no seu nascimento, porque em Israel já era sabido que fazia parte de um ritual pagão (Romano). O presépio – seus adereços estão relacionados diretamente com os rituais ao deus-sol. É um altar de incentivo à idolatria.

          A Palavra de Deus nos manda fugir da idolatria (I Coríntios 10:14, 15; Gálatas 5:19, 21). Papai Noel – é um ídolo, um santo católico chamado Nicolau, venerado pelos gregos e latinos em dezembro, sendo que sua figura é a de um gnomo bochechudo e de barba branca. O gnomo de acordo com o dicionário Aurélio é um demônio da floresta.

Na mitologia trocar presentes significa – eternizar o pacto (confirmar uma amizade) e se esta amizade esta ligada a memória de um deus, que deus é este? A Bíblia não diz que é Jesus, pois não se trocou presentes desde o seu nascimento. Este deus é oculto ao conhecimento de muitos, e só quando realmente se envolve na história você fica sabendo que não se trata de Jesus, mas deus sol.

8- Esta festa não glorifica a Jesus, pois não é comemorada de forma cristã, mas regada de muita bebida forte, músicas mundanas, lascívia, motéis lotados, acidentes automobilísticos por causa da imprudência, mortes, brigas, drogas, queimaduras por fogos de artificio, muitas famílias desabrigadas porque é época de enchentes e nada é feito para reparar a dor dos que perderam tudo, o semelhante que vive abandonado nas ruas enquanto chora a falta de uma família e não recebe atenção, outros sorriem no meio do pecado, aumento da AIDS, traição, todo tipo de abominações e iniquidades, trocas de presentes buscando a glória dos homens, enriquece os Senhores do mundo (MAÇONS) deixando a classe de média e baixa renda totalmente endividada, ficam a mercê de seus credores. Aumento da inadimplência, somando tudo resulta em aflição e angustia espalhados por todo o mundo (Isaias 3:5).

9-  O natal de Jesus não tem mais nenhum sentido profético, pois na verdade todas as profecias que apontavam para sua primeira vinda a terra já se cumpriram. Agora nossa atenção de se voltar para sua Segunda vinda. A VOLTA

(Mateus 25: 13) “Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir.” 

(Marcos 13: 35) “Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o senhor da casa; se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã,” 

10-  A festa de natal traz em seu aspecto um clima de felicidade, mas causam todas estas tristezas relacionadas no item (7) quando na verdade a felicidade foi apenas por um momento, são espíritos de engano, morte, e destruidor que se disfarça atrás de uma tradição romana que se infiltrou na igreja evangélica, e tudo isto coloca o próximo contra seu próximo (Isaias 3:5) E o povo será oprimido; um será contra o outro, e cada um contra o seu próximo; o menino se atreverá contra o ancião, e o vil contra o nobre.

Será que Jesus merece este presente como lembrança.

Deuteronômio 13: 11 – “Para que todo o Israel o ouça e o tema, e não torne a fazer semelhante maldade no meio de ti.” 

I Coríntios 5: 11 – Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais.

Salmos 1

1  Bem aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.

Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.

                                                                                                                                                                      DEUS SEJA LOUVADO