Estudo bíblico Bíblia online Estudo bíblico Procura-se Alvo Jovem Alvo Missionário Fatos e fotos Curiosidades Testemunhos Pedidos de oração Mensagens de fé Alvo Musical 24h No Alvo da Verdade No Alvo da Verdade Alvo

Clique para baixar

Fé na Comunhão dos Santos

O Que é a Comunhão dos Santos?

Aqueles que receberam a salvação dos seus pecados porque creram na verdade que Jesus é o próprio Deus, e no batismo que Ele recebeu e no sangue da Cruz, são aqueles que se uniram à família de Deus. Como Efésios 2:19 atesta: “Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus.” Os justos têm comunhão uns com os outros.

Existe uma Pré-Condição para a Comunhão dos Santos com Deus

Antes de termos comunhão com os outros santos, devemos primeiramente ter comunhão com Deus. É por isso que a última metade de 1 João 1:3 declara: “e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.”

Isso está certo! Deve-se haver primeiro comunhão com o Senhor. Porque ao haver comunhão do Senhor conosco, nós recebemos primeiro a remissão dos nossos pecados por crer no evangelho da água e do Espírito que Ele nos deu. Por quê? Porque o Senhor é o Santo que é puro.

Aqueles então que têm um relacionamento perfeito com o Senhor recebendo primeiro a remissão dos pecados podem ter uma comunhão perfeita com os outros justos da mesma maneira. Os santos que foram salvos por meio do batismo e do sangue do Senhor podem ter comunhão com Deus, como descrito acima, e, ao mesmo tempo, com seus irmãosem Cristo. Asalvação que Deus nos deu nos torna aptos a ter comunhão com Ele, e com os santos também. Em outras palavras, por causa das obras de Jesus e o precioso sangue da Cruz, nós, que antes éramos inimigos de Deus, agora servimos a Ele como nosso próprio Pai por termos antes sido perdoados dos nossos pecados. E além disso, nós perdoamos, compreendemos, e temos comunhão uns com os outros quando reconhecemos as obras de Cristo que de uma forma perfeita removeu todas as barreiras dentre nós.

A Principal Essência da Comunhão dos Santos é o Verdadeiro Evangelho e o Verdadeiro Amor

Ao conceder a justiça da salvação do Seu batismo e do Seu sangue na Cruz àqueles que crêem, Jesus declara: “vocês agora receberam a remissão dos seus pecados.” Aquele que assim nos fala é o Senhor. E Ele nos adverte a amar o Senhor, e viver em paz com os santos também. O Apóstolo Pedro, que desobedeceu ao Senhor mais foi perdoado, demonstra sua alegria ao dizer: “mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados” (1 Pedro 4:8).

Isso está certo! Assim como as árvores e a relva crescem quando regadas, os santos crescem com a comunhão uns com os outros, com a Palavra, e com o amor de Deus.

Em Atos 2:46-47, podemos ver a vida linda que os santos da Igreja Primitiva levavam: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração. Louvando a Deus e caindo nas graças de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.”

Nem todo cristão que confessa crer em Jesus realmente crê no verdadeiro Jesus. Isso significa que todos aqueles que não conhecem o evangelho da água e do Espírito dado por Jesus, e por essa razão não crêem nele, não são santos. Sendo assim, o perdão e comunhão verdadeiros só são possíveis dentro do evangelho da água e do Espírito.

Eclesiastes 4:9-12 afirma: “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se cair um, o outro levantará o seu companheiro; mas aí do que estiver só, pois, caindo, não haverá outro que o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se esquentarão; mas um só como se esquentará? E, se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.”

Vamos concentrar então nossos esforços na comunhão com os santos, cuidando bem de nós mesmos procurando ver se alguém foi deixado sozinho ou no ostracismo. As obras e os fardos que você tem que carregar não precisa ser tão pesado para você. Nesse caso, você deve compartilhar seus problemas com os santos, porque “tu só não o poder fazer” (Êxodo 18:18). E Mateus 18:20 declara: “Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.”

Existe um ditado oriental que diz: “quando há paz na família, tudo vai bem.” Indo um pouco além disso, podemos dizer: “quando há paz entre os santos na Igreja de Deus, aí é que tudo vai bem realmente.” Quando os santos estão em paz com Deus, tudo dá certo. Quando temos paz primeiro com o Reino do Senhor é que podemos ter paz em nossos lares e uns com os outros.