Estudo bíblico Bíblia online Estudo bíblico Procura-se Alvo Jovem Alvo Missionário Fatos e fotos Curiosidades Testemunhos Pedidos de oração Mensagens de fé Alvo Musical 24h No Alvo da Verdade No Alvo da Verdade Alvo

Clique para baixar

Nova Era 

NOVA ERA
(2 Tm 3.1-9)

I – Que é o Movimento Nova Era (MNE) ?

Sua definição é um tanto obscura e seus objetivos nunca são o que parecem ser. Na verdade, esse movimento é moderno na aparência, com tradição e uma visão muito incomum do mundo, do homem, da vida, de Cristo. É uma forma de vida perigosa, à luz da bíblia, porque contraria tudo o que ela ensina.

  1. – CONCEITO PERTINENTE A NOVA ERA

“O MNE é um título que se refere a uma cosmovisão ou filosofia esposada por muitas pessoas. O MNE também pode ser apropriadamente chamado de religião porque se baseia em pontos de vista religiosos. Por exemplo: os adeptos do MNE são partidários do panteísmo, a crença de que tudo é parte de Deus; Deus é tudo e tudo é Deus. Crêem que todo homem é parte de Deus, mesmo que os de fora do MNE não compreendam”.

  1. – IDÉIAS CENTRAIS DO MOVIMENTO
    1. Deus é uma energia cósmica;
    2. A humanidade é divina;
    3. O propósito da vida do homem é transformar a si mesmo mediante um despertamento espiritual.

II – Explorando o Movimento Nova Era

  1. – TÍTULOS
    1. New Age;
    2. Nova Era;
    3. Era de Aquários.
  2. – ORIGEM

O MNE não tem data de fundação e nem fundador; não tem também liderança humana a que seja subordinado ou que lhe trace diretrizes, embora esteja indo exatamente para onde deseja. Dizer porém que o MNE não tem liderança humana não é dizer que o movimento não tenha nenhum tipo de liderança.

Quando ao início do movimento não temos também como precisar uma data. O máximo que podemos é nos reportar ao que afirmam alguns escritores que situam sua origem na estrutura atual na década de 60, e apontam como prova o surgimento do musical HAIR e sua canção favorita, Aquarius, que divulgou amplamente os conceitos que fazem parte da mensagem do MNE. Vale apena notar que nessa data surgiram os HIPPIES – jovens, na maioria, que adotaram um estilo de vida nada convencional, como forma de protesto ao sistema vigente. (VS. WOODSTOCK)

Importante e expressiva foi também a participação e influência do jesuíta Pierre Teilhard Chardin. Em 1931, ele escreveu em seu ensaio O ESPÍRITO DA TERRA que “a mente humana vem se submetendo a sucessivas reorganizações através de toda a história da evolução, até que atingiu um ponto crucial – a descoberta de sua própria evolução”. O que segundo ele, “é a futura e natural história do mundo” que estaria rumando para um ápice, ao qual ele chamou de “Ponto Ômega”. Esse “Ponto Ômega” para ele deveria ser uma “conspiração mundial” que mudasse por completo os valores humanos e levasse o homem a compreender o seu verdadeiro poder da mente. Tal conspiração seria mais tarde, em 1980, chamada de “Conspiração Aquariana”, por Merilyn Fergunson.

No século XIX, Helena Petrovna Blavatsky preconizava as idéias que regem o movimento atual da Nova Era, através da Sociedade Teosófica, além de ser uma sagaz pesquisadora dos valores e princípios do cristianismo, conforme ela mesmo declarou:

“A doutrina da expiação é um perigoso dogma em que os cristãos acreditam e que ensina que, independente da enormidade de nossos crimes contra as leis de Deus e dos homens, temos de apenas acreditar no auto-sacrifício de Jesus para a salvação da humanidade, e que seu sangue lavará todas as máculas. Faz vinte anos que prego contra isso.”

  1. – CONTEXTO HISTÓRICO ESPIRITUAL

Quando compreendemos a existência do mundo espiritual revelado na Bíblia, entendemos que nada na História acontece por acaso. Sabemos que há um mundo espiritual atuante, decorrente do conflito entre as forças do bem e do mal. A humanidade chegou ao estágio em que está sofrendo influências de estratégias inteligentemente armadas no mundo espiritual.

Vejamos um pouco do contexto espiritual da luta entre o bem e o mal que tem como palco a criação e o homem como o objeto desse conflito.

- Observe (Gn 3.1-5)

Comentário:

    1. O diabo torce a palavra de Deus quando diz: “certamente não morrereis”
    2. O inimigo apresenta o mal como o bem: “Se abrirão os vossos olhos”
    3. A promessa mentirosa: “sereis como Deus”

- Observe (Ez 28.11-19)

Comentário:

A forma como Lúcifer (luminoso, brilhante, portador de luz) passou a ser Satanás (opositor), tentando se elevar de forma que ficasse acima do próprio Deus, mais tarde é transferida pelo pai da mentira aos homens, levando-os a cometerem o seu mesmo erro e proporcionando-lhes a queda.

A utopia de querer tomar o lugar de Deus invadiu o coração do homem tanto quanto transbordou do coração de Lúcifer.

  1. – IDÉIAS E PRÁTICAS PECULIARES DO MNE.
    1. movimentos ecológicos, feministas e pacifistas;
    2. psicologia transpessoal;
    3. reencontro com antigas tradições sagradas;
    4. florecimento de comunidades independentes;
    5. educação e medicina alternativa;
    6. arte planetária;
    7. ufologia e seres extraterrestres;
    8. carma e reencarnação;
    9. canalização com mestres cósmicos;
    10. musicoterapia;
    11. meditação transcedental;
    12. ioga;
    13. movimentos bioenergéticos;
    14. aeróbica cerebral, que envolve visualização e repetições.
  1. – AS ERAS E SUAS DURAÇÕES
    1. 4304 – 2154a.C : Era de Touro, com o surgimento dos povos assírios e babilônicos, cuja característica era a força bruta;
    2. 2154 – 4a.C : Era do Carneiro, com o surgimento do povo hebreu, que legou a Bíblia à humanidade;
    3. 4a.C – 2146d.C : Era de Aquárius. É a descoberta de um poder e de uma sabedoria infinitos no âmago da criatura humana. O homem é um ser divinizado.

III – Líderes do Movimento

  1. – INTERNACIONAIS
    1. Helena Petrovna Blavatoky (1831-1891) – Nasceu na Rússia. Fundou a Sociedade Teosófica em 1875 na cidade de Nova Yorque.
    2. Alice A. Bailey (1849 – 1880) – Estabeleceu o verdadeiro alicerce do MNE e é reconhecido por muitos como sua sacerdotiza. Deu continuidade aos trabalhos da teosofia, tendo sido sua terceira presidente.
    3. Marilyn Ferguson – Socióloga, autora do best-seller A Conspiração Aquariana , lançado em 1980. O livro investiga uma nova mentalidade, inevitável, irreversível, que toma conta do mundo.
    4. Fritjof Capra
    5. Benjamim Creme – Nascido na Escócia em 1922, envolveu-se com o movimento a partir de relatos escritos por outros líderes que o antecederam. É considerado o “João Batista” do novo cristo (Lord Maitreya).
    6. David Spangler – Considerado um profeta
    7. Shirley Mclaine – Respeitada atriz de cinema e dançarina. É considerada um fenômeno e ninguém mais do que ela tem contribuído para o avanço do MNE. Está contribuindo na Califórnia a Vila Uriel, uma espécie de retiro onde de poderá escolher entre meditar, regredir a séculos passados ou tentar a cura de doenças por meios de sons e cores.
  1. – Líderes brasileiros
    1. Cármen Lúcia Balhestero – Fundadora da Fraternidade Pax Universal
    2. Mirna Grizich – Reconhecida como “guru dos cristãos” desde 1980.
    3. Luiz Antônio Gasparetto
    4. Paulo Coelho – Autor de várias músicas cantadas pelo roqueiro Raul Seixas.
    5. Lauro Trevisan – Padre e autor de vários livros

IV – Organizações Influenciadas Pela Nova Era

  1. Esalen Institute (Instituto Esalen)
  2. Green Party (Partido Verde)
  3. Greenpeace (Paz Verde)
  4. Lucis Trust
  5. Planetary Citizens (Cidadãos Planetários)
  6. Clube de Roma
  7. Conselho Mundial de Igrejas
  8. Maçonaria
  9. AMORC
  10. ONU Etc.

V – Doutrinas Do Movimento Nova Era

  1. – DEUS

Este é o ponto principal do pensamento Nova Era. Todo o seu corpo doutrinário gira em torno do eixo de sua doutrina sobre Deus.

    1. Declarações:

“Em certo sentido não existe tal coisa como Deus. Deus não existe. Noutro sentido não existe nada fora de Deus, só Deus existe… Tudo é Deus; e porque tudo é Deus, então não existe Deus.” (O Reaparecimento de Cristo e dos Mestres da Sabedoria, p. 110).

“A maior conquista do homem de Aquários será a descoberta de Deus no âmago do seu ser. Quando acontecer a comunhão interna entre o eu e o Eu Sou, ou seja, entre o humano e o divino imanente no humano, a vida e a verdade se manifestarão na mais bela plenitude.” (Aquários, A Nova Era Chegou, pp. 88, 91).

Os adeptos do MNE, acreditam que cada coisa que existe é constituída de excência divina, e Deus é o todo Absoluto do qual todas as coisas são parte. Por isso afirma Shirley Mclaine: “Reconheça todas as partes que formam o todo, pois você é o criador..” (Em Busca do Eu, p. 35).

    1. Refutação:

Jesus repetidamente afirmou a natureza pessoal de Deus, dirigido-se à Ele como Pai. (Lc 2.49; Jo 17.5; Lc 23.46).

Jesus conhecia seu Pai, não como algo impessoal ou uma força cósmica, mas como alguém com quem podia se relacionar.

Onde acharemos evidências das existência de Deus? Na criação, na natureza humana e na história humana. Dessas três esferas deduzimos cinco evidências da existência de Deus.

      • universo deve Ter uma primeira causa ou criador ( argumento cosmológico).
      • desígnio evidente no universo aponta para uma Mente Suprema (argumento teológico).
      • A natureza do homem com seus impulsos e aspirações, assinala a existência de um Governador Pessoal (argumento antropológico).
      • A história humana dá evidências de uma providência que governa sobre tudo (argumento histórico).
      • A crença é universal (argumento do consenso comum).

 

  1. – O HOMEM

O homem é o centro de toda a doutrina da Nova Era. Como acreditam que tudo que existe é Deus, o homem se torna a expressão máxima da evolução divina na terceira dimensão, que é a dimensão física. Dentro desse conceito o homem nada menos é menos do que Deus.

Segundo Helena P. Blavatsky em suas próprias palavras diz: “A nosso ver, o homem é o único Deus que podemos conhecer.”

Acreditam que, como ser divino, no homem habita todo bem e todo mal do universo. Mas as forças opostas no homem não se restringem ao bem e ao mal. Todo ser humano é igualmente masculino e feminino; amor e ódio; cristo e demônio; positivo e negativo; e todos os demais opostos existentes.

Dizem que a evolução do homem está rumando para um equilíbrio e todas essas forças opostas, pois é esse equilíbrio entre os pólos opostos que fará com que a luz divina possa se manifestar com plenitude no homem-deus.

Refutação:

Jesus foi bem incisivo quanto a realidade do homem pós-queda: (Mt 12.34; Lc 11.13; Lc 19.10).

Usando linguagem simbólica, assim descreveu o homem:

    1. Cego (Mt 15. 14; 23. 16-26);
    2. Doente (Mt 9.12);
    3. Escravo e prisioneiro (Jo 8.34);
    4. Perverso em obras (Jo 3.19-21);
    5. Em trevas (Jo 8.12; 12.35-46).

 

2.1 O homem não é divino.

Diz Shirley McLaine: “Cada um de nós é parte de Deus, experimentando a aventura da vida.” (Em Busca do Eu, p. 96) “Somos todos parte de Deus e Deus é parte de nós. Nada pode ficar entre Deus e nós. Nós somos um.”

Refutação:

O desejo pervertido de divindade tem uma longa história no Universo (Is 14.12-14; Ez 28.12-19). O mesmo desejo invadiu o homem (Gn 3.5).

    • Deus é:
  1. Onisciente (Sl 103.14; Is 40.13,14; Mt 6.8);
  2. Onipotente (Gn 17.1; Jó 42.2; Sl 91.1; Ap 19.6);
  3. Onipresente (Sl 139.7; At 17.27);
  4. Santo ( Lv 20.26; 1Sm 2.2; Is 6.3);
  5. Eterno (Dt 33.27; Sl 90.2; 1Tm 1.17).
    • O homem é:

.             Limitado no conhecimento (Jó 38.2);

  1. Sua existência é passageira (1Pe 1.24);
  2. Menor que os anjos (Sl 8.4,5; Hb 1.5-7);
  3. Tem coração enganoso (Jr 17.9);
  4. Injusto (Jó 24.20; 1Co 6.9).
  1. – JESUS CRISTO
    1. Afirmações dos adeptos do M.N.E.

“Jesus foi um dos mestres espirituais e mestres como ele têm existido até hoje (Reflections on the Crist, p. 28). Acrescenta: “Jesus é um dos grandes iniciados, colocados ao lado de Maomé, Buda, Pitágoras, Plotinus.” (Towards a Planetary Visison, p. 30).

Lauro Trevisan declara o seguinte:

“Lucas narra que, ao receber o batismo de João, desceu sobre Ele o Espírito Santo, em forma corpórea de uma pomba, e do céu veio uma voz: ‘ Tu és meu Filho amado; Eu, hoje, te gerei!’ Neste momento, era gerado o Cristo, o filho de Deus. A partir deste instante, já não era mais apenas o filho de Maria e José. Já não era mais apenas o Jesus. Era o Cristo, o Iluminado, o Messias, o Salvador. (Os Poderes de Jesus Cristo, p. 59).”

    1. Refutação:

Somente Jesus é o Cristo. Os adeptos do MNE afirmam que Cristo veio sobre Jesus por ocasião do seu batismo e partiu três anos com sua morte na cruz. Mas, por ocasião do seu nascimento Jesus já era o Emanuel (Mt 1.23). Vd. Ainda (Lc 2.11; 2.26).

    1. Conceitos bíblicos acerca de Jesus:
      • Luz do mundo (Jo 1.9; 9.5);
      • Ele é Deus (Hb 1.8);
      • Ele é a porta (Jo 11.25);
      • Ele é o Salvador (Jo 8.24; Mt 18.11).
    1. – OS EXTRATERRESTRES

A ufologia também é uma questão importante no que diz respeito ao MNE.

Dizem que algumas pessoas se negarão a sofrer a evolução necessária para a instalação da Nova Ordem e que esses tais terão de ser retirados daqui, como afirma Célia Laborne Tavares.

“Os que não assumirem o trabalho para o autoconhecimento e aperfeiçoamento, deverão esperar por outro ciclo de reconstrução em algum outro lugar no cosmos. A manifestação crística do nosso tempo é muito acentuada e clara, e não há tempo a perder.” ( O Novo Ciclo, p. 8)

Tais pessoas “menos evoluídas” serão seqüestradas por um enorme disco voador, e, levadas para outro lugar, passarão pela evolução necessária, afirmam alguns pensadores da Nova Era.

Refutação:

O que pelos adeptos do MNE é chamado de rapto por um disco voador, a Bíblia chama de Arrebatamento da Igreja (Mt 24.30,31; 1Ts 4.16,17).

    1. – O AVATAR

Os adeptos do MNE esperam por uma espécie de messias-avatar, que coloque em ordem o mundo e estabeleça a paz. Acreditam que cada era possui o seu avatar e que para a era de Aquários também se levantará uma espécie de messias.

Os segmentos da Nova Era usam nomes diferentes para designar o avatar; os mais correntes são Saint Germain e Lord Maitreya.

Refutação:

O que a Nova Era chama de avatar é descrito na Bíblia com as mesmas características, porém com o nome de anticristo. (Ap. 13.12-15; 17.1-15)